Memórias com cheiro


Mini-pimento da horta urbana da minha mãe. Foto by Jun Kono.

Ir às compras na Feira de São Pedro de Penaferrim, no fim-de-semana passado, trouxe à tona (boas) memórias da minha infância: as idas com a minha mãe à feira-livre das quartas-feiras, na rua ao pé de casa. Memórias têm cheiro? Cheiram a fruta, a erva aromática, a peixe e pastel... "-Baratinho, minha senhora!; - Mulher bonita não paga, mas também não leva!". Sempre que vou a São Paulo, não deixo de lá dar uma passadinha, e lá continuam o Seu Fernando da Fruta e o "Ojisan" da Verdura, que já quase não ouve.

A busca de memórias: A Valsa com Bashir.

La mesa de trabajo.

Para menores de 35.

Ilustra_underground, os premiados de 2008.


"Ojisan" = Senhor

4 comentários:

ana magalhães disse...

Ainda hoje recordei memórias! Fazem sentido à vida.

Suki disse...

Olá Yara,

Um excelente filme e gostei muito da companhia. Bjs

Anónimo disse...

Mais facilmente “memoriamos” um cheiro que uma imagem. Um cheiro vê-se mesmo de olhos fechados. Ai o cheiro a pão-de-ló a cozer no forno…Beijos BD

Roberta Granada disse...

Oi adorei teu blog,visite o meu,beijos
http://agulhaetricot.blogspot.com